quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Arte Solidária - Planeta Sustentável








Os objetos que ilustram esta reportagem são resultado de uma parceria bem-sucedida entre design e artesanato. Feitas por gente simples e talentosa, as peças ganham refinamento e conquistam consumidores exigentes graças à orientação do designer, que valoriza os saberes do artesão e resgata suas técnicas. Conheça aqui cinco profissionais de São Paulo que fortalecem esse elo.

Materia completa

FOCO NA NATUREZA
Os caminhos da paulista Tania de Paula e do argentino Christian Ullmann se cruzaram na Amazônia, em 2001. Nesse mesmo ano, os dois designers fundaram o Projeto Oficina Nômade. Objetivo: desenvolver produtos artesanais com a utilização de recursos renováveis e resíduos industriais junto a comunidades distantes dos grandes centros. A dupla começou o trabalho no Amazonas, criando peças para a loja do Projeto Terra. Em seguida, organizaram exposições de artesanato e viraram consultores da área. “Damos visibilidade para o que essas pessoas fazem de melhor, respeitando as características locais, o ritmo de vida deles e a natureza do entorno”, garante Christian.

segunda-feira, 12 de julho de 2010

quarta-feira, 30 de junho de 2010

Oficina de produtos corporativos


Acontece de 05 a 09 de Julho, a oficina de produtos corporativos, que pretende desenvolver produtos focados no mercado empresarial e eventos.
A oficina será coordenada pelo Professor Christian Ulmann, de São Paulo e acontecerá nas instalações do Programa Ñandeva, no Parque Tecnológico Itaipu, na cidade de Foz do Iguaçu - Paraná.

terça-feira, 9 de março de 2010

Fuxicando para o Salone


A Oficina Nômade esta desenvolvendo um projeto na cidade de Ribeirão Preto e região - SP e na cidade de Serrana estão sendo desenvolvidos componentes artesanais produzidas pelo grupo Costurando Arte que serão apresentados no Salone Satellite 2010
O trabalho desenvolvido nas oficinas participam da II Mostra Brasil é Cosí Milão 2010

A dona Teresa e Ester, nao param de fuxicar,
para fazer bonito em milão
nos proximos post mais novidades...

segunda-feira, 1 de março de 2010

Ecodesign, no ritmo da floresta


São Paulo - O argentino Christian Ullmann é mais brasileiro do que o sotaque deixa transparecer. Chegou ao País em 1996, com uma bolsa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), para fazer uma pesquisa sobre tecnologias na área de design. E não foi mais embora.


Aos 43 anos, o designer não para. Em 2000, concebeu e colocou em prática, ao lado da colega Tânia de Paula, a Oficina Nômade – um projeto voltado para resgatar e valorizar materiais e técnicas artesanais tradicionais, direcionando a produção para o mercado contemporâneo. A iniciativa já passou pelo interior de São Paulo, Macapá, Bahia, Santa Catarina, Paraná e Amazonas.


“Tínhamos o projeto em mente, mas tudo começou quando uma empresa de refrigerantes me pediu um brinde de final de ano. A condição era que o objeto fosse desenvolvido na Amazônia, com trabalho de comunidades e em madeira certificada.” Ullmann passou três meses em Itacoatiara (AM) e produziu os brindes com jovens graduados pela escola de marcenaria do Senai local.


Segue link da materia completa publicada no site Especial do Estadão realizada pela jornalista Karina Ninni:

http://www.estadao.com.br/noticias/vidae,ecodesign-no-ritmo-da-floresta,516186,0.htm

sábado, 9 de janeiro de 2010

Projeto Oficina Nômade Ribeirão Preto

“Projeto Oficina Nômade” e “Café com Açúcar” valorizam o trabalho dos artesãos em Ribeirão Preto

A Secretaria Estadual da Cultura, Secretaria da Cultura de Ribeirão Preto e Origem Produções lançam nesta quarta-feira, dia 25, às 10h, no Palace Hotel, o Projeto Oficina Nômade. Aprefeita Dárcy Vera acompanha o lançamento e, na mesma ocasião, apresenta o Programa “Café com Açúcar”, uma iniciativa do Governo Municipal que visa à valorização da influência da cultura agrícola do café e da cana-de-açúcar, percebida nos aspectos socioeconômico e cultural.

O Projeto Oficina Nômade é a primeira etapa do Programa “Café com Açúcar” e prevê a realização de oficinas de artesanato acompanhadas por designers com o objetivo de desenvolver um trabalho sustentável. O tema será a base para o processo de pesquisa e qualificação dos 45 artesãos que participarão do Projeto Nômade.

Para a secretária da Cultura, Adriana Silva, o complexo de ações que serão desenvolvidas durante o programa, com atividades sobre o Museu do Café, na qualificação dos artesãos e com o projeto do Museu Ferroviário, valorizarão o artesanato de forma geral.

Segundo Adriana, Ribeirão Preto conta com um número expressivo de artesãos. São 500 profissionais que trabalham em oficinas caseiras, em datas festivas por toda a cidade. “Pretendemos trabalhar grupos de artesãos que, através desse projeto, criem produtos que revelem nossa identidade cultural. Os trabalhos serão expostos no final do projeto” ressalta.

Por intermédio desse projeto, a Secretaria Municipal da Cultura visa oferecer aos produtores de artesanato da cidade, conhecimentos técnicos necessários para confecção, acompanhada com designer, e comercialização de seus produtos de forma sustentável, utilizando nossas referências culturais históricas.

O programa é uma oportunidade de profissionalização de artesões com a intervenção de um designer. O “Oficina Nômade” tem a proposta de resgatar e valorizar matérias e técnicas tradicionais com a visão do mercado contemporâneo, possibilitando geração de renda e desenvolvimento econômico, social e cultural da região. A idéia é que eles transmitam suas experiências com técnicas de produção e levem uma nova visão aos artistas.

Segundo a secretária da Cultura de Ribeirão Preto, Adriana Silva, desde março estavam sendo realizados trabalhos para a concepção do “Programa Café com Açúcar”. Ela informou que o “Oficina Nômade” faz parte da 1ª etapa do programa que contará com outras iniciativas como a revitalização do Museu do Café e a Criação do Museu Ferroviário. “Além de uma linha de pesquisa em que uma parceria com o setor acadêmico formou um grupo interdisciplinar para pensar a Identidade Cultural de Ribeirão” ressaltando que a economia cultural, representa 7% do PIB do país e Ribeirão Preto terá um retorno muito positivo participando da economia cultural.

sexta-feira, 5 de setembro de 2008

Práctica básica


Durante el 1º semestre de 2007, recibi un email de un alumno de diseño industrial de la Universidad de Valparaiso - Chile, esto fue bien interesante, porque no lo conocia y el me solicitaba algunas informaciones de estudis de diseño en el Brasil para hacer su pasantia. Cruzamos muchos emails y finalmente el estudio elejido para hacer su pasantia  fue el mio, para trabajar en el proyecto + Design - Residuo
+ Design - Residuo, es el proyecto que coordenamos y desde donde investigamos y desarrollamos productos a partir de materia prima reciclada de pre y pos consumo junto con comunidades urbanas de la periferia de la ciudad de San Pablo y otras ciudades sudamericanas. El proyecto de Daniel, nuestro nuevo amigo chileno, se completo con la participación del proyecto Diseño Posible
el objetivo de esta presentación es compartir con todos el resumo del trabajo realizado, buena lectura